As principais funções de um porteiro

A portaria é, literalmente, o primeiro contato de qualquer pessoa com um condomínio. Por isso, o porteiro é um profissional fundamental para a segurança e para o bom funcionamento do condomínio.  O porteiro é a primeira pessoa que se vê ao entrar em um condomínio.

Há muitas funções atribuídas ao cargo, ser um porteiro está muito além de recepcionar moradores e visitantes. 

As funções do porteiro de condomínio, muitas vezes, acabam se confundindo com a de outros funcionários e isso pode sobrecarregar o profissional, além de poder gerar processos trabalhistas.

Neste post vamos mostrar o que é responsabilidade do profissional e como orientar seu funcionário. Confira!

Principais atividades do porteiro

Controle de acessos

A função mais conhecida dos porteiros. É da responsabilidade do porteiro controlar a entrada e saída do prédio, sejam de visitantes, prestadores de serviços  e até moradores. Se alguém que não mora no local deseja entrar, é preciso se identificar ao porteiro e ele ligará para o morador solicitando a liberação ou o impedimento da passagem. 

Esse processo deve ser realizado inteiramente na portaria, sem a necessidade de deslocamento. Para isso, o porteiro deve contar com ferramentas como interfone e câmeras. Caso, o porteiro tenha dúvida em relação a conceder acesso de alguma pessoa ao condomínio, o porteiro pode solicitar que o morador desça ou reconheça via câmeras de segurança.

Correspondências e entregas

 Devido ao grande fluxo dos condomínios, tudo que chega passa pela triagem da portaria, para mais tarde ser realizado a distribuição. É de responsabilidade do porteiro realizar uma triagem do que chegou e depois encaminhar para cada condômino.  

Quando se trata de uma entrega de alimentos, recomenda-se ao porteiro ligar para o condômino que a pediu o Delivery solicitando que o mesmo desça até a portaria para receber o pedido em mãos.  Não é recomendado que o entregador suba para entregar a comida na porta do apartamento, o principal é manter a segurança do condomínio, evitando acessos desnecessários.

Conduzir e monitorar prestadores de serviços

Os condomínios costumam ter um fluxo de prestadores de serviços alto.  No decorrer do dia pode aparecer todo tipo de prestador (técnico da internet, encanador e etc…). São muitas pessoas entrando em saindo e pode ser difícil conduzir todas e nem sempre os moradores avisam quem está esperando. 

Antes de liberar o acesso, o porteiro deve entrar em contato com o condômino indicado para saber se o serviço foi realmente solicitado, para evitar ação de bandidos disfarçados de prestadores. Após o confirmamento o porteiro pode solicitar que o morador desça para conduzir o prestador ou ele mesmo pode levá-lo a pessoa. 

Identificar anormalidades no condomínio

 O porteiro possui acesso ao sistema de segurança do condomínio e cabe a ele identificar anormalidades que devem ser comunicadas ao zelador e aos moradores. Isso inclui elevadores que deixaram de funcionar, pessoas estranhas andando em áreas proibidas do condomínio, brigas, vandalismos e etc…

Guardar o livro de ocorrências

 O livro de ocorrências deve ficar na portaria, sob os cuidados do porteiro. Ali os moradores ou lojistas podem relatar problemas com vizinhos, a necessidade de manutenção das áreas comuns do empreendimento ou alguma sugestão de melhoria. 

O porteiro deve se certificar de que o condômino que escrever no livro de ocorrências deixou sua assinatura, evitando que sejam feitas denúncias e reclamações anonimamente ou usando o nome de outra pessoa. O porteiro deve avisar ao síndico ou à administração do condomínio que há novas informações no livro de ocorrências. 

Agindo diante de emergências

 O porteiro deve saber como agir em uma situação que fuja da normalidade do condomínio.  Como tem acesso ao sistema de seguranças o porteiro se tornar os “olhos do condomínio’. 

Ele precisa prestar atenção em tudo e saber como agir caso alguém fique preso no elevador, ou em caso de algum suspeito estar rondando o prédio.

Atualmente, os prédios possuem sistemas de segurança interna que contam com alarmes vinculados a empresas de segurança. O porteiro deve receber instruções de como agir para pedir socorro.  

É de extrema importância existir um telefone que faça chamadas externas na portaria e uma lista com serviços essenciais (Polícia militar, corpo de bombeiros, samu e etc…). 

Discrição e ética

São características que devem estar presentes em qualquer trabalhador, porém o porteiro de condomínio tende a lidar com a segurança de muitas pessoas dentro daquele ambiente e, por isso, precisa reunir todas essas características em uma só pessoa. 

É muito importante que o porteiro seja discreto, pois pode ter acesso a informações pessoais sobre moradores.

O que NÃO é função do porteiro?

O porteiro deve manter a higiene do local, assim como todos devem manter limpo o seu local de trabalho. Mas ele não é responsável pela faxina do hall ou da portaria. 

Os porteiros não devem ser responsabilizados por cuidar de crianças na portaria, manobrar carros, guardar chaves ou ir até o apartamento os moradores para resolver ou “dar uma olhadinha” em algum tipo de problema. 

Nenhuma reclamação deve ser feita ao porteiro e nem pedidos para que as reclamações sejam repassadas para o síndico, mesmo que o morador tenha intimidade com o porteiro, até mais do que com o síndico.  O morador precisa conversar diretamente com o síndico ou zelador. 

Porteiro e zelador são diferentes

A principal função do porteiro é se manter em seu posto de trabalho, cuidando da portaria para manter o condomínio seguro.  Enquanto o zelador não possui nenhum ponto fixo, ele está ali para cuidar de pequenos reparos, troca de lâmpadas e fazer a limpeza do local.  

Não se deve confundir ou acumular as duas funções para um mesmo profissional. 

Como já mencionado, os moradores não devem solicitar a ajuda do porteiro em outras atividades, como alguma pequena manutenção em seus apartamentos e nem solicitar que o porteiro pegue seus pedidos e leve até a porta, como entregas de comida por exemplo. Para a segurança de todos, o porteiro não deve sair do seu posto. 

O porteiro pode ajudar as pessoas, como por exemplo, ajudar o morador a levar suas compras até o elevador ou auxiliar no carregamento de algo pesado, mas essas atividades não são sua função e ele deve ajudar apenas até o elevador.

Porteiro e  Vigilante

Um porteiro não deve exercer funções de vigilante. 

Como mencionado, o porteiro é o empregado responsável por controlar acesso de pessoas,bens e correspondências do estabelecimento, isso é, limita-se a observar e monitorar a entrada, não sendo responsável pela segurança do patrimônio ou pessoas. 

porteiro-e-vigia

O vigilante exerce funções mais complexas, em face das responsabilidades e do preparo que se submetem. 

Colocar um porteiro para exercer funções de vigilante, o caso poderá ser levado a Justiça do Trabalho como desvio de função, passíveis a reparação financeira.

Deveres do porteiro do condomínio

  • Adotar comportamento preventivo e seguir orientações e normas referentes a Segurança do trabalho;
  • Executar as atividades solicitadas pelo empregador de acordo com sua função/cargo;
  • Alertar o empregador sobre riscos,falhas ou comportamentos que possam prejudicar/ afetar o bom andamento do serviço.
  • Caso fornecido, fazer uso correto do uniforme de trabalho durante sua jornada de trabalho.
  • Conhecer e fiscalizar o cumprimento das normas e procedimentos de segurança do estabelecimento; 
  • Conhecer e cumprir as políticas,normas e procedimentos criados pelo empregador;
  • Cumprir o horário de trabalho previsto e realizar as marcações de ponto; 

O porteiro representa os olhos e atenção do condomínio, e deve tanto ter confiança e conhecer todas as suas atividades como a conduta do condomínio, como impor limites e não agir de forma desapropriada, seguindo as normas em ordem, pois a segurança do condomínio está em jogo. 

A Noruega Condomínios está há mais de 25 anos auxiliando síndicos a exercerem sua função de forma leve e descomplicada.

4 comentários em “As principais funções de um porteiro”

  1. excelente artigo!
    Parabéns, é de material assim que se faz melhores prestadores de serviço nessa ária tão necessária, que é a função de porteiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.