cronograma-de-limpeza

Cronograma de limpeza no condomínio

A Limpeza em condomínio é uma das questões mais importantes no dia a dia. Por mais simples que possa parecer, a rotina de limpeza é um dos maiores desafios enfrentados por síndicos e administradoras. Uma rotina mal planejada pode gerar acúmulo de sujeira em diversos locais, além de resultar em mau aproveitamento dos produtos de limpeza, por isso é preciso muito cuidado e atenção na hora de estruturar uma rotina de limpeza, para que seja completa, eficiente e econômica. 

Ambientes com grande circulação de pessoas demandam cuidados especiais. Por isso, a limpeza deve sempre ter uma atenção redobrada.  Por se tratar de um local compartilhado, a limpeza não tem apenas a finalidade de higienizar, mas também funciona para manter a saúde do empreendimento e garantir a segurança. 

Perfil do condomínio

Antes de criar um cronograma de limpeza é preciso verificar o perfil do condomínio. O síndico precisa compreender quais os tipos de limpeza e identificar o perfil do seu condomínio, muitas vezes, o que é melhor para um condomínio não é viável para outro. 

Condomínios residenciais mais novos, costumam ter mais crianças que construções mais antigas e isso já altera o cronograma, assim como condomínios empresariais com um fluxo mais baixo de pessoas.

Identificar quais são as áreas comuns e qual a frequência de eventos é um dos primeiros passos, também é preciso levar em conta o condomínio se localiza próximo a rodovias ou vias mais poluídas ou se está acontecendo obras nas proximidades.

Esse passo é importante para entender como deve ser organizada questões como frequência e compra de materiais. 

Tipo de limpezas em condomínio

Limpeza geral A limpeza geral deve ser feita nas áreas de maior circulação dentro do condomínio, como o nome já diz, é quando todo um ambiente passa por uma limpeza completa.  

Essa limpeza deve ser feita diariamente ou no mínimo uma vez por semana, dependendo do fluxo de pessoas no condomínio. As áreas que mais precisam desse tipo de limpeza são: Elevadores, Hall de entrada, portaria e corredores. 

Limpeza de conservação — Uma limpeza mais voltada a parte estética. Essa limpeza visa manter a boa aparência do local.  É uma limpeza mais superficial como; tirar pó, retirar o lixo, cuidados com jardim e decoração.  

Limpeza de Manutenção — Deve constar no calendário de manutenções preventivas, são aquelas mais pesadas e que muitas vezes precisam ser realizada por empresas terceirizadas. Um exemplo é a limpeza da caixa d’água, limpeza da piscina, pinturas e dedetização.

Necessidade de limpeza

Ande pelo condomínio e identifique a necessidade de cada ambiente, alguns aspectos importantes devem ser sinalizados antes de começar, para que possam saber o tipo de material e equipamentos que são utilizados. 

É preciso levar em conta tudo que tem no ambiente. Verifique o material do piso, analise as paredes ( veja se são cores claras ou escuras e se a parede possui textura), possíveis acabamentos, as janelas e portais e os revestimentos (carpetes, por exemplo), também se pergunte a frequência que esse espaço é utilizado.

A partir disso, reflita sobre quais locais precisam passar por limpezas gerais, de conservação ou de manutenção.  Deixe pontuado quais os itens que devem ser limpos em cada local. Por exemplo, especificar os dias que as janelas devem ser limpas. Mas lembre-se, materiais diferentes necessitam de tipo de limpeza diferente, o que vai requerer mais tempo.

Frequência de limpezas

cronograma de limpeza do condominio

Como já dito, a frequência de cada limpeza deve ser calculada de acordo com o perfil do condomínio.  

A frequência de limpeza é algo muito particular de cada condomínio e que é preciso verificar a movimentação, mas deixamos algumas  indicações relacionadas às frequências de limpeza.

Diariamente

Limpeza e desodorização das áreas internas dos elevadores;

Desinfecção dos banheiros, troca do lixo e reposição de papel higiênico e papel toalha;

Retirada do lixo, mas sempre verifique o cronograma de coleta seletiva do seu município; 

Aspiração de áreas acarpetadas e retirada de poeira de móveis e utensílios internos, no caso de condomínios empresariais;

Varre a entrada.

Semanal

Limpeza dos aparelhos telefônicos com álcool; 

Limpeza da churrasqueira, caso não tenha ocorrido eventos. 

Higienização de bebedouros, utilizando produtos apropriados;

Passar uma vassoura e organização das quadras esportivas;

Passar pano e organização dos móveis das áreas comuns;

Quinzenalmente

Limpeza e higienização de vidros internos e espelhos. 

Limpeza mais pesada em pisos de madeira, passando pano e cera. 

Higienização de portas, maçanetas e parte interna das esquadrias metálicas;

Verificação da situação de limpeza geral dos tetos e paredes;

Mensalmente 

Limpeza da face externa das esquadrias metálicas e vidraças, utilizando equipamentos apropriados para esse fim;

Limpeza das grades do condomínios;

Passar mano e higienizar as escadas de emergência;

Limpeza das paredes internas, das cortinas e persianas, com remoção de pó e manchas porventura existentes. 

Semestralmente

Limpeza da fachada do condomínio em toda a sua extensão, retirando impurezas e ajudando na conservação estética;

Limpeza da caixa d’água em sua parte interna, evitando o lodo e o acúmulo de terra.

Retirada de sujeiras de partes complexas, como áreas estruturais, tubulações e superfícies altas, como o telhado; 

Limpeza dos pisos

Revestimentos diferentes pedem métodos distintos de cuidado. É possível mantê-los limpos e preservados seguindo algumas regras: 

Pisos frios Limpeza diária com pano úmida e produtos específicos;

Pisos internos (mármore, ardósia ou madeira)  Devem ser limpos diariamente com pano úmido macio e encerados semanalmente com produtos próprios;

Piso de Pedra externos Podem ser varridos todos os dias e lavados semanalmente com hidrojateadora;

Áreas acarpetados — Aspirador deve ser passado diariamente. 

 Produtos de limpeza

É preciso muita atenção na hora de escolher os produtos de limpeza, é fundamental que ela seja feita utilizando os produtos certos. Lembre que um produto bom para piso de madeira, não pode ser utilizado para pisos ardósia.  Quando escolhidos elementos de qualidade, o resultado é obtido com maior facilidade e, principalmente, como a durabilidade. 

Janelas e vidros precisam de desengordurantes, enquanto os banheiros exigem desinfetantes potentes. Já as áreas externas podem exigir produtos mais fortes para retirar sujeiras complexas ou de maior volume. 

Defina os horários

A principal função da limpeza é criar um ambiente agradável para os condôminos. Mas é preciso tomar cuidado com essa etapa pois não se pode atrapalhar os fluxo do condomínio ou seus condôminos.  

Interditar um dos elevadores no momento mais movimentado para fazer a limpeza ou limpar a piscina no dia mais quente do ano, por exemplo.

Para evitar isso, o melhor que se pode fazer é adaptar o cronograma de limpeza aos horários do condomínio, evitando interrupções abruptas na rotina. 

Existem áreas que devem ser limpas diariamente, como banheiros e elevadores, assim devem ser encaixadas em horários de menos movimento. Mas, devem evitar que esse ambiente fique sujo o dia inteiro.  Então, é preciso considerar com cuidado qual será o momento de execução.
Para evitar erros, considere quais são os hábitos e necessidades do condomínio, identificando horários de pico e momentos adequados para não atrapalhar as pessoas.

Checklist de limpeza

Transforme o cronograma de limpeza em uma lista de afazeres, essa mudança pode facilitar o trabalho da equipe de limpeza. Defina as tarefas mais importantes do dia ou as essências que devem ocorrer. 

De preferência, crie listas para cada uma das áreas comuns do condomínio, levando em consideração as devidas especificidades.  Se optar por criar o Checklist, deve fazer parte da planilha de limpeza de condomínio que deve ser gerenciada pelo zelador.

Cuidados do jardim do condomínio

Cuidar do jardim do condomínio é essencial na qualidade de vida dos condôminos em mais que isso, é um fator importante para valorização do imóvel. 

Dependendo do serviço, é recomendado a contratação de um serviço especializado. Empresas terceirizadas contam com assessoria técnica para definir a rotina ideal destinada à preservação de jardins. 

Mas algumas pequenas funções que podem ser acrescentadas ao cronograma por não afetar a estética do jardim.

Regras

 Plantas expostas ao sol devem ser regadas de uma a duas vezes por semana, sempre no começo da manhã ou fim da tarde;

 Vasos internos não precisam ser regadas todos os dias, a frequência pode ser menor tudo depende da planta;

 Em períodos quentes, regue as plantas em dias alternados;

Manutenção

 Arranque as ervas daninhas;

 — Não acrescente novas plantas sem consultar um profissional, pois sua raízes podem trazer danos à estrutura do imóvel.

Para facilitar na hora de organizar o cronograma do seu condomínio deixamos um pronto para que possa usar como exemplo ou para adotar em seu próprio condomínio: Cronograma

A Noruega Condomínios está há mais de 25 anos auxiliando síndicos a exercerem sua função de forma leve e descomplicada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.