limpeza da caixa de água

Limpeza da caixa d’água

Cuidar da manutenção das caixas d’água do condomínio é fundamental. Em alguns municípios a lei obriga que seja feita a limpeza ao menos duas vezes por ano.

Manter essa limpeza é uma ação fundamental para garantir a saúde dos moradores. Mas e se um condômino passar mal devido a má qualidade da água, ele poderá acionar o síndico judicialmente?

Como e por que a limpeza da caixa d’água deve ser feita e como escolher a empresa ideal para realizar esse serviço?

É isso que veremos a seguir

Quem é responsável pela limpeza da caixa d’água do condomínio

O síndico será responsável pela limpeza e manutenção da caixa d’água. Por tanto se algum condômino venha a passar mal devido a má qualidade da água, o síndico pode ser acionado judicialmente.

Não é indicado que o síndico realize a limpeza da caixa d’água por conta própria e nem pelo zelador ou demais funcionários do condomínio, por conta de pequenos detalhes que podem acabar prejudicando a qualidade da água, a intervenção humana sem equipamentos higienizados, botas brancas, escovas, baldes, panos novos e produtos de limpeza, pode vir a contaminar a água. Por isso, sempre procure uma empresa especializada,a qual deverá dar garantia do serviço prestado.

Para checar a eficiência da limpeza, a vigilância sanitária exige das edificações um laudo laboratorial comprovando a qualidade da água.

Perigos da falta de manutenção

Muitas pessoas acreditam que apenas deixar a caixa d’água tampada de forma adequada é o suficiente para evitar invasores indesejáveis, por isso podem acabar ignorando o prazo estabelecido para limpeza.

É possível ter noção do problema causado pela falta de manutenção e cuidados com a caixa d’ água. Em primeiro lugar, a Dengue, caso a caixa não seja fechada de forma adequada é possível que o mosquito encontre um bom lugar para proliferação.

A falta de manutenção adequada pode acumular vários tipos de bactérias, uma delas talvez a mais conhecida a cólera. Vírus como a hepatite tipo A também pode ser encontrado em uma caixa d’água sem tratamento.

Por conta disso é necessário que haja muita atenção a manutenção e na empresa que for realizar essa manutenção.

Quando realizar a limpeza?

Segundo a lei 4783 de 20 de Novembro de 1995

Art. 1º Ficam os edifícios residenciais/comerciais e repartições públicas situados dentro do município, obrigado a realizarem a limpeza e desinfecção, das cisternas e caixas de água de 6 (seis) em 6 (seis) meses.

A legislação traz que a limpeza deve ser realizada a cada seis meses ou após os consertos na rede interna de água.

Pode parecer algo incomum, mas a probabilidade de contaminação pela água em condomínios é muito grande, uma vez que o caminho percorrido pela água até chegar ao consumidor final é imenso, bem como as caixas d’água são compartilhadas com os diversos moradores, por isso além da limpeza da caixa d’água e desinfecção periódica do reservatório de água, também é necessário a manutenção das bombas.

Alguns condomínios adotam a prática de manter contrato com uma empresa que faz análises mensais da qualidade da água emitindo um relatório que é exposto em mural para conhecimento de todos os moradores e assim evitando brigas jurídicas. 

Quem contratar para limpeza?

A contratação de uma empresa especializada é fundamental, uma vez que a pessoa que realizará esta tarefa deve seguir normas de segurança do trabalho, ou seja, os colaboradores da empresa devem usar o equipamento de proteção individual (luvas,galochas, máscaras de proteção simples) sempre evitando entrar em contato com os produtos químicos que são utilizados durante o processo.

Geralmente as empresas que realizam controle de pragas oferecem pacotes de serviços, dentre eles o serviço de limpeza de caixa d’água, mas sempre pesquise antes de fechar contrato. É necessário verificar se essa empresa tem alvará da Vigilância Sanitária e cheque os precedentes e se os funcionários receberam treinamento específico para a realização deste serviço.

O síndico ou o zelador devem acompanhar o trabalho da empresa para verificar se os procedimentos listrados estão sendo realizados:

  • —  Observar a estrutura externa do reservatório de água;
  • —  Fechamento da entrada de água e esvaziamento do reservatório;
  • —  Escovação das paredes internas e da tampa;
  • —  Remoção do lodo para evitar a entrada de sujeira nas tubulações;
  • —  Eliminação de toda a sujeira, inclusive manchas;
  • —  Enxaguar com água e mais uma vez esvaziar;
  • —  Fechamento adequado do reservatório com lacre e cadeado, de modo a impedir a entrada de qualquer elemento estranho.

Se todos esses procedimentos foram feitos, basta deixar o reservatório encher e a água estará pronta para ser liberada para os condomínios. Um ponto que não pode ser esquecido é avisar aos condôminos sobre a limpeza, deixe um aviso no mural avisando o dia e a hora que a manutenção terá seu inicio e seu fim, assim evitando o uso de torneiras e chuveiros durante o processo, o que impede a entrada de ar na tubulação.

Anote sempre a data da limpeza e providencie uma análise bacteriológica para garantir a eficiência do serviço.

Limpeza e impermeabilização

Faça o teste de portabilidade, que é uma análise físico-química laboratorial que visa identificar a presença de bactérias, germes, entre outros organismos nocivos. Às vezes, a própria empresa que faz a limpeza oferece este teste, mas é sempre recomendado que seja feito em um laboratório separado. 

Como mencionado anteriormente, esse teste deve ser feito após a limpeza para conferir a eficiência do serviço, mas lembre de sempre verificar se o laboratório que será realizado o teste tem o alvará da vigilância sanitária em dia, e que o responsável técnico exista.

A coleta será efetuada no próprio reservatório, após a limpeza, e todo o processo deve ser acompanhado pelo síndico ou pelo zelador do condomínio.

Se a água da caixa for reprovada na análise de portabilidade, pode-se entrar em contato com a empresa pedindo uma nova limpeza.

Outra parte que deve ser levada em conta é que uma caixa d’água bem impermeabilizada apresenta muito menos acúmulo de sujeira. O sistema Fibersals é atóxico e não deixa resíduos na água. Diferente dos métodos convencionais de impermeabilização o Fibersals pode durar por 15 anos, após sua aplicação, o que o torna o método mais eficiente para manter a caixa de água limpa

Caixa d´água de amianto

O amianto é uma fibra altamente cancerígena, cuja poeira quando inalada a longo prazo pode causar câncer de pulmão e uma série de outras enfermidades. Não significa que se você tem um reservatório de amianto terá câncer, mas, dificulta imensamente a limpeza da caixa d’água, já que ela não pode ser esfregada, para não liberar a poeira tóxica. Uma limpeza superficial não a higieniza devidamente, já que tal material favorece a impregnação de sujeiras na parede interna do reservatório.

A melhor e mais indicada alternativa é a troca de caixa d’água para uma opção de polietileno ou de fibra, essas opções não apresenta riscos à saúde e a limpeza pode ser feita facilmente e sem problemas. 


Com essas informações esperamos ter auxiliado e esclarecido sobre a manutenção da caixa d’água e os perigos que pode trazer para os condôminos.

Veja mais matérias e conheça todos temas do nosso Blog da Noruega

1 comentário em “Limpeza da caixa d’água”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.